Blog

Assine

Seja informado por email quando houver novas postagens:

POR:

Luís Carlos Carvalho em 05/06/2012 em Dicas

Afiando o machado

William Douglas, em seu famoso livro “Tudo o que você precisa saber sobre como passar em provas e concursos e nunca teve a quem perguntar” (Editora Impetus, 2012), conta a história de um lenhador que em um dia conseguiu derrubar 70 árvores. O recorde desse feito era de 72 árvores levadas ao chão em um único dia. Na manhã seguinte, querendo entrar para a história, o homem acordou um pouco mais cedo, trabalhou duro, mas cortou apenas 68 árvores. No dia imediato, acordou ainda mais cedo, esforçou-se mais ainda, almoçou correndo e cortou apenas 60 árvores. Assim, desgostoso e desolado, sentou-se e foi então abordado por um velho lenhador que o indagou: “Meu filho, quanto tempo você separou para afiar o machado?’’ Montar um método de estudo eficiente, e estudar corretamente, significa exatamente isso: afiar o machado. Estudar exige disciplina, paciência e força de vontade, mas o aprendizado não vem apenas de uma enorme quantidade de horas voltadas para um livro ou módulo. Quantas vezes já lemos textos longos e ao final, vemos que não conseguimos assimilar ou fixar nada? Quantas vezes você estudou para uma prova e dias após ela não se recordava mais do que havia estudado? Muitas pessoas passam por esses problemas que podem estar associados a métodos de estudo. A escolha do método de estudo ideal para você pode tornar a sua preparação para a prova pode ser bem mais eficiente. Primeiramente, não estude por estudar. A forma certa de estudar reside na criação de um método de estudo que aproveite ao máximo suas qualidades e vantagens (boa memória, raciocínio rápido, entre outras), e que também consiga controlar as suas dificuldades (falta de concentra

POR:

Luís Carlos Carvalho em 19/07/2011 em Dicas

Estudar: entre o método e a motivação

Você já se perguntou: "por que outras pessoas conseguem aprender e eu não"? Será que o problema é dedicação? Pode ser... mas são tantas pessoas estudando e tão poucas aprendendo (e conseguindo alcançar seus objetivos através desse aprendizado)... Talvez o segredo do estudo efetivo, aquele que produz resultados, esteja muito bem escondido entre um bom método e a motivação certa para cada um. Algumas pessoas são motivadas por perspectivas de vida, possibilidade de concretizar um sonho através do estudo ou de elevar seu padrão de vida a patamares ansiados ainda em tenra idade. Outras pessoas são motivadas por reconhecimento social, status, poder, e buscam através do estudo alcançar tais objetivos. Outras ainda encontram motivação no estudo como meio para se chegar a lugares que pouco ou nada tem a ver com aquilo que se estuda, ou se pretende praticar. A combinação de método, que traga conforto físico-mental e ao mesmo tempo eficiência no aprendizado, com a motivação certa, que permita estímulo contínuo ao corpo e ao cérebro para perseguirem seus objetivos, é o elemento imponderável no ato de estudar. Há quem passe 12 ou 14 horas por dia em estudo, tendo como premissa a de que o peso da dedicação será decisivo para o aprendizado eficiente. Há quem até já tenha incorporado esse comportamento ao seu método pessoal do aprendizado, mas ainda não encontrou a chave da própria motivação que torna todo esse esforço justificável. Sem a combinação método-motivação no estudo, o esforço em busca do aprendizado é redobrado e o resultado alcançado, no mínimo, reduzido &

POR:

g1.com.br em 02/02/2011 em Dicas

Dica Papaprova: Plano de estudo para concursos do BB

Vai prestar concurso para o Banco do Brasil? Então, eis uma sugestão de estratégia de preparação considerando o pouco tempo que normalmente separa a publicação dos editais de concursos do BB e a aplicação das provas. Matemática e raciocínio lógico Concentre-se em exercitar razões, proporções, divisão proporcional, regras de três simples e composta, problemas que envolvem porcentagem e funções exponenciais e logarítmicas. Problemas que envolvem a solução de equação de 1º e 2º graus também são bastante comuns.  Em estatística, destacam-se o cálculo de média, mediana e os problemas de probabilidade. Para raciocínio lógico, deve-se dar atenção às equivalências e as negações, além dos princípios aditivos e multiplicativos. Português Interpretação de texto com questões de contextualização dá a tônica. Exercite concordância, regência, crase e termos da oração. Conhecimentos bancários Estude sobre o Conselho de Política Monetária (Copom) e Cédula de Crédito Bancário, assuntos recentemente incluídos. Temas “clássicos”: sistema financeiro nacional, cheques, câmbio e depósitos à vista (abertura de contas correntes, documentos exigidos para pessoa física e pessoa jurídica e tipos de contas). Se você ainda não sabe diferenciar um banco comercial de um banco de investimento e de um banco de desenvolvimento, apresse-se. Atendimento Essa disciplina deve ser tratada em duas partes. A primeira reúne as leis e os decretos, incluindo o Código de Defesa do Consu

POR:

Luís Carlos Carvalho em 24/09/2010 em Dicas

Método do estudo: a gente aprende quando ouve

Você é daqueles que precisa de silêncio para se concentrar? Sua leitura é silenciosa e a todo momento parece que as coisas ao seu redor insistem em convidá-lo à distração? Pois bem, experimente estudar em voz alta. Isso mesmo... estude como se estivesse conversando consigo mesmo. Parece coisa de maluco, mas funciona. O aprendizado pela audição é muito eficiente, quando ajuda o estudante a refletir sobre o que está lendo. É como se alguém (você mesmo, no caso) abrisse uma discussão sobre o tema em estudo. Essa "conversa" é altamente eficaz e se fixa no cérebro de tal forma que o aprendizado é quase instantâneo. Em sua próxima sessão de estudos, experimente explorar sua audição e testar a eficiência desse sentido para o seu aprendizado.

POR:

Luís Carlos Carvalho em 14/06/2010 em Dicas

Método de estudo: o segredo do sucesso

Cada pessoa aprende de forma diferente. Por mais que os professores desenvolvam formas inovadoras e às vezes mirabolantes de levar os conteúdos até quem deseja aprender, essa atividade é individual e depende 100% do estudante. O que a maioria dos estudantes parece não ter descoberto ainda é que o segredo do sucesso está em desenvolver seu próprio método de estudo. E o que mais comumente ocorre é que normalmente nos prendemos à formas de estudar que efetivamente não nos ajudam a aprender. E não mudamos isso. Quantos concursos você já fez? Dois? Três? Seis? Em quantos conseguiu classificação? Um? Nenhum? Sente-se incapaz por isso? O que faz para mudar sua performance a cada concurso? Normalmente o estudante não faz essas perguntas a si mesmo. Não reflete sobre seu método de estudo e prossegue em sua jornada repetindo uma conduta que o leva sempre ao mesmo resultado. É isso ai. Se fizer as coisas sempre da mesma forma, o resultado sempre será o mesmo. Isso é uma lei da física. Para mudar, melhorar, é preciso investir numa análise criteriosa da forma como se está estudando, se ela ajuda na fixação dos conteúdos ou se, no fim das contas, representa uma enorme perda de tempo. Você estuda lendo em voz alta? Faz resumos? Faz fichas de estudo? Cola fórmulas e leis nas paredes do quarto? Estuda na sala ou no quarto? Com a porta fechada ou com a porta aberta? Durante ou dia ou à noite? Sozinho ou em grupo? Prefere apostilas ou livros? Faz exercícios para fixação? Estuda uma matéria por dia ou várias? Essas são algumas das perguntas que o estudante deve fazer a si próprio sempre que avaliar seu desempenho e buscar respostas para melhorá-lo. Esteja certo de quando voc&ec