BANCO DE QUESTÕES

Por Matéria


Enfermagem


Exercício Trecho enunciado da questão Ano Entidade promotora Visualizar
46119

Mariana, 14 anos, vive em uma área sem risco para febre amarela. Foi com sua mãe à Unidade Básica de Saúde para vacinar-se, por recomendação da escola. Levou consigo o seguinte cartão de vacinação:

Que esquema vacinal a enfermeira deve recomendar para ela?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46118

Tamires, 18 meses de idade, filha de Maria e Jonas, foi levada por seus pais à consulta de enfermagem com a enfermeira Angélica no serviço de puericultura. Nasceu com 38 semanas de gestação, de parto normal, peso 3.200g, estatura 46 cm; Apgar 9 e 10. O calendário vacinal está em dia. Foi amamentada exclusivamente até os 6 meses e continua em aleitamento materno complementar. Faz a refeição junto com a família. Mantém indicadores de desenvolvimento compatíveis com a idade. É desejo da família manter o aleitamento até os 2 anos. O gráfico peso-idade do Cartão da Criança é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico e as informações acima, analise as afirmações apresentadas a seguir.

Até os seis meses de idade, período da amamentação exclusiva, a criança apresentou somente um problema de saúde

PORQUE

a família compareceu com assiduidade às consultas de puericultura programadas pela unidade, o que é digno de elogio.

A esse respeito, pode-se concluir que

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46117

Tamires, 18 meses de idade, filha de Maria e Jonas, foi levada por seus pais à consulta de enfermagem com a enfermeira Angélica no serviço de puericultura. Nasceu com 38 semanas de gestação, de parto normal, peso 3.200g, estatura 46 cm; Apgar 9 e 10. O calendário vacinal está em dia. Foi amamentada exclusivamente até os 6 meses e continua em aleitamento materno complementar. Faz a refeição junto com a família. Mantém indicadores de desenvolvimento compatíveis com a idade. É desejo da família manter o aleitamento até os 2 anos. O gráfico peso-idade do Cartão da Criança é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico e as informações acima, analise as afirmações apresentadas a seguir.

A enfermeira deve perguntar aos pais a que se deve a variação no peso da criança entre cinco e sete meses

PORQUE

a introdução de novos alimentos no período de desmame a partir do 5º mês provocou desaceleração no ganho ponderal da criança.

A esse respeito, pode-se concluir que

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46116

Tamires, 18 meses de idade, filha de Maria e Jonas, foi levada por seus pais à consulta de enfermagem com a enfermeira Angélica no serviço de puericultura. Nasceu com 38 semanas de gestação, de parto normal, peso 3.200g, estatura 46 cm; Apgar 9 e 10. O calendário vacinal está em dia. Foi amamentada exclusivamente até os 6 meses e continua em aleitamento materno complementar. Faz a refeição junto com a família. Mantém indicadores de desenvolvimento compatíveis com a idade. É desejo da família manter o aleitamento até os 2 anos. O gráfico peso-idade do Cartão da Criança é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico e as informações acima, analise as afirmações apresentadas a seguir.

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46115

Tamires, 18 meses de idade, filha de Maria e Jonas, foi levada por seus pais à consulta de enfermagem com a enfermeira Angélica no serviço de puericultura. Nasceu com 38 semanas de gestação, de parto normal, peso 3.200g, estatura 46 cm; Apgar 9 e 10. O calendário vacinal está em dia. Foi amamentada exclusivamente até os 6 meses e continua em aleitamento materno complementar. Faz a refeição junto com a família. Mantém indicadores de desenvolvimento compatíveis com a idade. É desejo da família manter o aleitamento até os 2 anos. O gráfico peso-idade do Cartão da Criança é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico e as informações acima, analise as afirmações apresentadas a seguir.

A estabilização do peso entre cinco e seis meses, embora represente perigo, não afetou o ganho ponderal global do primeiro ano

PORQUE

a interrupção da amamentação exclusiva e o início do desmame se deram aos cinco meses, portanto, dentro do período indicado.

A esse respeito, pode-se concluir que

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46114

Tamires, 18 meses de idade, filha de Maria e Jonas, foi levada por seus pais à consulta de enfermagem com a enfermeira Angélica no serviço de puericultura. Nasceu com 38 semanas de gestação, de parto normal, peso 3.200g, estatura 46 cm; Apgar 9 e 10. O calendário vacinal está em dia. Foi amamentada exclusivamente até os 6 meses e continua em aleitamento materno complementar. Faz a refeição junto com a família. Mantém indicadores de desenvolvimento compatíveis com a idade. É desejo da família manter o aleitamento até os 2 anos. O gráfico peso-idade do Cartão da Criança é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico e as informações acima, analise as afirmações apresentadas a seguir.

A enfermeira deve elogiar os pais, tendo em vista o bom ganho de peso nos cinco primeiros meses

PORQUE

o gráfico apresenta um traçado ascendente predominante.

A esse respeito, pode-se concluir que

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46113

A pessoa idosa com hipóxia vive com inadequada oxigenação das células devido à deficiência no fornecimento ou no uso de oxigênio a nível celular, representando uma ameaça à vida. Sempre que diante de uma pessoa nesta situação, que sinais e sintomas o(a) enfermeiro(a) deve identificar prontamente?

I - Apreensão, aumento da pressão arterial e da freqüência cardíaca.

II - Dor torácica, zumbido, diminuição da capacidade de concentração.

III - Cianose, aumento da freqüência e da profundidade dos movimentos respiratórios.

IV - Desequilíbrio eletrolítico, crises convulsivas, diminuição do nível de consciência.

Estão corretos apenas os sinais e sintomas

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46112

A reorganização do processo de trabalho em enfermagem passa pela qualificação da força de trabalho, pela integração dos profissionais e o resgate do sentido de trabalho na perspectiva interdisciplinar. Inclui, ainda, a abertura de espaços democráticos, de discussão e de decisão com o usuário, visando a ampliar escutas e trocas.

Com base no texto acima, em que modelo de assistência a enfermagem deve centrar suas práticas cuidativas e educativas?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46111

A reorganização do processo de trabalho em enfermagem passa pela qualificação da força de trabalho, pela integração dos profissionais e o resgate do sentido de trabalho na perspectiva interdisciplinar. Inclui, ainda, a abertura de espaços democráticos, de discussão e de decisão com o usuário, visando a ampliar escutas e trocas.

Com que princípios definidos pelo Sistema Único de Saúde (Lei nº 8.080/90) esse texto se relaciona?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46110

O enfermeiro Maurício, chefe do serviço de emergência, foi chamado por José Augusto (técnico de enfermagem) que atendeu uma cliente adulta com cefaléia, vômitos, febre alta, confusão mental e suspeita de meningite meningocócica, e se recusava a receber a medicação prescrita, ameaçando deixar o serviço, para se tratar em casa. Na situação de conflito, Maurício fundamentou sua tomada de decisão em dois princípios dos cuidados em saúde (beneficência e não maleficência). Sendo assim, que ações foram executadas?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46109

A violência contra a mulher se caracteriza, incontestavelmente, como uma violência de gênero, que se manifesta sob várias formas, trazendo:

I - dores crônicas e distúrbios gastrointestinais;

II - distúrbios emocionais e mentais;

III - gravidez indesejada e aborto;

IV - DSTs/HIV/AIDS e distúrbios sociais;

V - doença inflamatória pélvica e abuso de drogas.

Quais dessas conseqüências afetam a saúde da mulher?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46108

Uma senhora de 65 anos, vida sexual ativa, com antecedentes familiares de câncer de colo de útero (mãe faleceu devido a complicações metastásicas), nunca realizou o Exame de Papanicolau. Sabendo-se que tal neoplasia é uma doença de ação gradativa que se inicia com alterações neoplásicas intraepiteliais (NIC), as quais podem evoluir para um processo invasivo em um período médio de 10 a 20 anos, a orientação quanto à periodicidade do exame deve ser:

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46107

O Programa Saúde da Família (PSF) requer um trabalho interdisciplinar para lidar com a complexidade da saúde. Partindo dessa premissa, a equipe básica do programa pode ser constituída por:

I - enfermeiro;

II - auxiliares de enfermagem;

III - médico;

IV - agentes comunitários;

V - assistente social.

Devem fazer parte efetivamente da equipe os profissionais indicados nos itens

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46106

Para cuidar de paciente com transtorno de humor na fase depressiva, o enfermeiro deve possuir conhecimentos para fundamentar sua tomada de decisão de modo a ajudá-lo na recuperação. Que intervenções de enfermagem destinam-se a um paciente nessa condição?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46105

Dona Marta, casada, 30 anos, em tratamento de tuberculose, descobre que está grávida. Na consulta de enfermagem no pré-natal, relata ao enfermeiro sua preocupação com a medicação e a gravidez, pensando que o remédio pode causar problema para o bebê. Diante disso, que intervenção de enfermagem é adequada à situação?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46104

Dona Amélia, 72 anos, disse para o enfermeiro Luís que a sua hipertensão arterial foi “castigo divino” (sic), mas que tem esperança de ficar curada. O enfermeiro a esclareceu sobre as formas de surgimento dessa condição e as possibilidades de tratamento terapêutico que, de acordo com avaliação médica, o serviço de saúde tem a oferecer. Reconhecendo que D. Amélia possui conhecimentos limitados sobre essa condição, que características das doenças crônicas devem fundamentar a abordagem do enfermeiro?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46103

Maria, supervisora de enfermagem da clínica médica, notificou a chefe de unidade Alice de que, apesar de todos os seus esforços pessoais e profissionais, a equipe de enfermagem persistia desrespeitando a privacidade dos clientes nos procedimentos de higiene corporal, fazia os curativos com a mesma luva usada no banho e apresentava alto índice de absenteísmo. Diante dessa situação, Alice transferiu Maria para outro setor, e comunicou à equipe sua decisão de proceder a uma auditoria prospectiva para avaliar se a equipe aplicava corretamente os seguintes princí- pios de enfermagem:

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46102

A violência vem sendo abordada como um complexo fenô- meno biopsicossocial e um problema de saúde pública. O crescente interesse em profissionais da área de saúde na investigação deste fenômeno está diretamente relacionado às sérias e profundas repercussões para a saúde, com destaques epidemiológicos para o aumento de casos envolvendo crianças, adolescentes, mulheres e idosos. Considerando os diferentes grupos humanos, como a violência pode ser classificada?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46101

Sr. Roberto, 50 anos, pai de três rapazes, viúvo, servidor público, analista de sistemas, procurou o serviço de saúde do trabalho reclamando de “aperto no peito”. Na consulta de enfermagem, verificou-se que ele era fumante e sedentário, apresentava processos familiares alterados e estava insatisfeito com o seu salário e o excesso de peso. Diante desse diagnóstico, concluiu-se que o estilo de vida do cliente era de risco para sua saúde mental e então elaborou-se um plano de autocuidado. O que o(a) enfermeiro(a) deve incluir nesse plano?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46100

A violência familiar infringe os direitos da criança e do adolescente, definidos pela Constituição Federal do Brasil (1988) e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/1990). A esse respeito, que ações de interesse coletivo, relacionadas à prevenção da violência na infância e juventude, a enfermagem pode desenvolver?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46099

O enfermeiro tem um papel essencial na recuperação e reabilitação da saúde dos clientes com hanseníase. Assim sendo, que ações ele pode desenvolver no cuidado a essas pessoas?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46098

Um rapaz de 28 anos, com HIV/AIDS, vítima de acidente automobilístico, encontra-se sob observação na unidade de emergência após avaliação e intervenção médica para fratura de fêmur direito (aparelho gessado), acompanhado de sua esposa. No registro de enfermagem consta: “10:00 - Pressão arterial 150 x 100mmHg, freqüência respiratória 36 i.p.m., freqüência cardíaca 90 b.p.m.; apresenta-se lúcido, orientado no tempo e no espaço; suor profuso; rigidez corporal; pupilas dilatadas e esforço respiratório. Foi administrada a medicação prescrita (analgésico do tipo antiinflamatório nãoesteroidal e opióide). Relata dor persistente”. Diante do caso, devem ser consideradas as seguintes intervenções:

I - solicitar reavaliação médica, pois apresenta midríase e aumento da tensão muscular, um sinal de dor aguda;

II - reposicionar o paciente no leito em Posição de Fowler modificada, pois apresenta dispnéia, um sintoma de descompensação cardiorrespiratória;

III - investigar a temperatura e coloração da extremidade do membro inferior direito, pois sinaliza compressão nervosa pelo aparelho gessado.

A seqüência correta das intervenções a serem adotadas é:

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46097

O Senhor Mário, 40 anos, solteiro, sem familiares próximos, trabalhador da construção civil, sofreu um acidente de trabalho que o levou a um quadro hemorrágico. Está internado em uma unidade de cuidados intermediários, com diagnóstico de choque hipovolêmico. Na prescrição de medicamento consta infusão contínua de noradrenalina. Diante do caso, devem ser consideradas as seguintes intervenções:

I - controlar a infusão da droga, avaliar o acesso venoso e contatar o serviço social;

II - monitorizar o padrão respiratório e o débito urinário e notificar o acidente de trabalho;

III - monitorizar a freqüência cardíaca e a pressão arterial e desenvolver a escuta terapêutica;

IV - avaliar o nível de consciência e o padrão respiratório e solicitar reavaliação periódica.

Estão corretas somente as intervenções

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46096

Noel, 17 anos, tem diabetes mellitus, asma brônquica com quadro de tosse, chiado no peito, taquicardia e taquipnéia. Após consulta médica no ambulatório de adolescentes de um Hospital Universitário, é encaminhado, com seus pais, à sala de procedimentos de enfermagem com a seguinte prescrição médica:

O que o enfermeiro Pedro, preocupado com os diagnósticos associados de Noel e com os efeitos dos medicamentos, deve incluir na prescrição de enfermagem?

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
46095

Senhora Josefina, 46 anos, operadora de telemarketing (renda familiar R$1.500,00), 2º grau completo, mãe de dois filhos (Joana de 06 anos e Marcelo de 04 anos), menarca aos 13 anos, ciclo menstrual regular, faz uso de contraceptivo injetável. Ela retornou à consulta de enfermagem de seguimento com a enfermeira Gláucia, de uma unidade de saúde, e relatou dificuldades na vida sexual com interferência no casamento e presença de um caroço na mama direita ao realizar o auto-exame. Diante do caso, são possíveis fatores que aumentam o risco do câncer de mama e devem ser ampliados no histórico de enfermagem:

I - primeira gestação tardia, menarca precoce, menopausa precoce, vida familiar;

II - história familiar e saúde pregressa, tabagismo, doença mamária benigna e vida sexual;

III - exposição à radiação, menopausa tardia, menarca precoce e vida social;

IV - dieta rica em gorduras, etilismo, uso prolongado de anticoncepcionais, relação conjugal.

Estão corretos apenas os fatores

2004 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira